Índia. Grupo de macacos apodera-se de amostras de sangue contaminado com o coronavírus

Um grupo de macacos atacou um funcionário do Ministério da Saúde indiano e apoderou-se de amostras de sangue de pacientes que testaram positivo para o novo  coronavírus na cidade de Meerut, anunciaram as autoridades  do estado indiano de Uttar Pradesh na sexta-feira.

O ataque ocorreu esta semana, quando um técnico de laboratório percorria o campus da universidade médica estatal de Meerut, situada 460 quilómetros a norte de Lucknow, a capital do Estado de Uttar Pradesh.

“Os macacos agarraram o material e fugiram com as amostras de sangue de quatro pacientes de Covid-19 que estão em tratamento. Tivemos que proceder de novo à recolha de novas amostras”, explicou S. K. Garg, um dos responsáveis pela universidade.

As autoridades indianas confessam que não têm a certeza se os macacos derramaram as amostras de sangue, mas residentes que moram nas imediações  do campus – uma vasta área arborizada –  temem uma disseminação ainda maior do vírus se os macacos transporem as amostras para áreas residenciais.

Garg lembrou também que ainda não está claro se os animais podem ou não contrair o coronavírus se tiverem contacto com sangue infectado: “Até agora não foram encontrados indícios de que macacos possam contrair a infecção”, sublinha Garg em declarações à agência Reuters.

Os investigadores acreditam que o vírus foi transmitido de animais para pessoas num mercado da cidade chinesa de Wuhan, no final do ano passado.

A Índia registou até sexta-feira 165.799 casos de coronavírus e 4.706 mortes até agora.

Os macacos têm-se aventurado cada vez mais em assentamentos humanos na Índia, onde causam distúrbios e atacam pessoas. Ambientalistas e defensores do meio ambiente consideram que a destruição do habitat natural dos animais é a principal razão para que os primatas tenham migrado para áreas urbanas, onde é relativamente fácil encontrar alimento.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.