Macau. Aeroporto reduz taxas cobradas às companhias aéreas

A sociedade que gere o aeroporto internacional de Macau vai reduzir as taxas de utilização cobradas às companhias aéreas devido à crise que se vive no sector, afetado pelo surto epidémico do novo coronavírus, anunciou esta quinta-feira a entidade.

Em comunicado, a empresa estimou que esta medida terá um impacto de 19 milhões de patacas (2,2 milhões de euros) e diz respeito ao período de três meses, entre 1 de fevereiro e 30 de Abril.

A sociedade explicou que a decisão é uma forma de “incentivar as companhias aéreas a continuarem a fornecer serviços de transporte aéreo e para expressar apoio à retoma de voos no futuro”.

Macau registou 45 infectados desde o início do surto do novo coronavírus.

Depois de o território ter estado 40 dias sem registar qualquer infecção, a partir de meados de Março foram identificados 35 novos casos, todos importados, um deles em estado grave.

Em Fevereiro, Macau registou uma primeira vaga de 10 casos da covid-19, já todos com alta hospitalar.

Após a deteçcão de novos casos, as autoridades reforçaram as medidas de controlo e restrições fronteiriças. Uma delas é a quarentena obrigatória de 14 dias aos poucos que ainda entram no território.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia do novo coronavírus que começou em Dezembro na China, já infectou mais de 1,5 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 87 mil.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.