Reino Unido. Homem condenado a três meses de prisão por roubar três máscaras

A Justiça britânica condenou um homem a três meses de prisão por ter roubado três máscaras de protecção contra o novo coronavírus num hospital de Londres, informou esta quarta-feira a polícia.

Natural de Clapham, no sul de Londres, Lerun Hussain, de 34 anos, declarou-se culpado num tribunal de Londres quando foi acusado de ter roubado, no domingo à noite, máscaras cirúrgicas do King’s College Hospital.

Esta não foi a primeira vez que os tribunais ingleses mandaram prender pessoas por roubo de material de protecção contra o novo coronavírus, que já provocou a morte de mais de 6.000 pessoas no Reino Unido

Na semana passada, em Londres, um homem foi condenado a seis meses de prisão por tossir na direcção de um polícia, depois de alegar estar infectado com o vírus.

Também na semana passada, um consultório médico do centro de Inglaterra pediu aos ladrões que devolvessem a única caixa de máscaras que tinha e que tinha sido roubada: “A pessoa que roubou a única caixa de máscaras que tínhamos para todo o edifício, e que tinha sido gentilmente cedida pelo consultório de um dentista ontem à tarde, pode devolvê-la?”, escreveram os responsáveis do consultório numa mensagem publicada no Facebook. “Precisamos de proteger o nosso pessoal, é o que nos permite mantermo-nos abertos”, acrescentaram.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia do novo coronavírus, já infectou mais de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 82 mil. Dos casos de infecção, cerca de 260 mil são considerados curados.

Depois de surgir na República Popular da China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 750 mil infectados e mais de 58 mil mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, contabilizando 17.127 óbitos em 135.586 casos confirmados até terça-feira.

A Espanha é o segundo país com maior número de mortes, registando 14.555 mortos, entre 146.690 casos de infecção confirmados até quarta-feira, enquanto os Estados Unidos da América, com 12.910 mortos, são o que contabiliza mais infetados (399.929).

A República Popular da China, sem contar com os territórios de Hong Kong e Macau, conta com 81.802 casos e regista 3.333 mortes. As autoridades chinesas anunciaram 62 novos casos, 59 dos quais oriundos do exterior, e duas mortes.

Além de Itália, Espanha, Estados Unidos da América e República Popular da China, os países mais afectados são França, com 10.328 mortos (109.069 casos), Reino Unido, 6.159 mortos (55.242 casos), Irão, com 3.603 mortos (58.226 casos), e Alemanha, com 1.861 mortes (103.328 casos).

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.