Tailândia. Grupo separatista muçulmano suspende acções de guerrilha

Um grupo separatista muçulmano na Tailândia anunciou, através de um comunicado, a suspensão das acções de guerrilha para facilitar o acesso humanitário durante a crise da pandemia da covid-19.

O documento divulgado  na página oficial do Facebook do grupo ‘Barisan Revolusi Nasional’ (Frente Revolucionária Nacional) e citado pela agência Associated Press adianta que a suspensão é no sentido de “criar um ambiente mais seguro e adequado (…) para as agências de saúde e outras organizações responsáveis pela prevenção e contenção do surto de coronavírus”.

O mesmo comunicado esclarece que a suspensão permanecerá em vigor enquanto o grupo não for atacado pelas forças do Governo.

O grupo, geralmente conhecido como BRN, lidera uma aliança, lutando pela autonomia das três províncias mais meridionais da Tailândia, as únicas com maiorias muçulmanas numa nação predominantemente budista.

Desde o início do conflito, em 2004, foram mortas cerca de 7.000 pessoas.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse na sexta-feira que as partes rivais em conflito em 11 países responderam positivamente ao seu apelo por um cessar-fogo global para combater a pandemia de coronavírus.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infectou cerca de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 63 mil.

Dos casos de infecção, cerca de 220 mil são considerados curados.

O continente europeu, com mais de 627 mil infectados e mais de 46 mil mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, 15.362 óbitos em 124.632 casos confirmados até este domingo.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.