Macau distribuiu 40 milhões de máscaras desde Janeiro

O Governo já distribuiu pela população, de forma racionada, 40 milhões de máscaras em pouco mais de dois meses, informaram esta quarta-feira em conferência de imprensa as autoridades  do território.  Desde o final de Janeiro que o Governo garante a venda racionada de dez máscaras a cada dez dias, que podem ser adquiridas em farmácias convencionadas.

Cada residente, mediante apresentação da identificação, recebe dez máscaras para igual número de dias, que custam oito patacas. Nos últimos 10 dias foram vendidas 6 milhões de máscaras, disse o médico adjunto da direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário, em conferência de imprensa, acrescentando que na quinta-feira vai ter início a oitava ronda da venda deste equipamento de protecção.

O responsável disse ainda que estudantes voluntários estão a ajudar a empacotar as máscaras: “Nos próximos dias vão nos ajudar a fazer a distribuição de máscaras e o seu empacotamento”, afirmou.

Ainda na conferência de imprensa desta quarta-feira, as autoridades indicaram que dos 3.617 casos suspeitos em Macau, 3.570 foram excluídos pelas autoridades, com seis à espera de resultados de análises. Nas últimas 24 horas foram efetuados 625 testes, sublinharam as autoridades de saúde.

Após Macau ter estado 40 dias sem identificar qualquer infecção, a partir de meados deste mês foram identificados 31 novos casos, todos importados.

Em Fevereiro, Macau registou uma primeira vaga de 10 casos da covid-19, já todos com alta hospitalar. Após a detecção de novos casos, as autoridades reforçaram as medidas de controlo e restrições fronteiriças, assim como a obrigatoriedade de quarentena de 14 dias imposta a praticamente todos aqueles que entrem no território.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infectou mais de 828 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 41 mil.

Dos casos de infecção, pelo menos 165 mil são considerados curados.

Depois de surgir na República Popular da China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.