Japão reforça restrições à entrada no país

O Japão reforçou esta quinta-feira as restrições às chegadas ao país, proibindo a entrada de viajantes provenientes de 73 países e impondo uma quarentena a todos os outros, para combater a propagação do novo coronavírus. As novas medidas, anunciadas pelo primeiro-ministro, Shinzo Abe, entram em vigor na sexta-feira.

Estava já em vigor no Japão a proibição de entrada no país de pessoas que tenham estado nas últimas duas semanas em 24 países, entre os quais Itália, Espanha, França, Alemanha, Austrália e Irão.

Abe precisou que o nível de alerta foi elevado para 49 outros Estados, entre os quais Reino Unido, Estados Unidos da América, Canadá, Coreia do Sul, Brasil e Chile, abrangendo agora 73 países.

Por outro lado, todos os viajantes, japoneses ou estrangeiros, terão de cumprir um período de isolamento de 14 dias, em casa ou num hotel. O Japão registou um aumento recente de infecções, sobretudo em Tóquio, com dezenas de novos casos todos os dias.

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, apelou à população para trabalhar em casa sempre que possível e evitar sair de casa no final do dia e nos fins de semana. As escolas da capital estão encerradas desde Fevereiro.

O Japão regista até ao momento quase 3.000 casos de infeCção e 68 mortes, números que incluem os 712 casos e 11 mortes no cruzeiro Diamond Princess, colocado em quarentena em Fevereiro ao largo de Yokohama.

O novo coronavírus, que provoca a covid-19, já infectou cerca de 866 mil pessoas em todo o mundo, mais de 43 mil das quais morreram.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.