Índia. Bairro de Nova Deli isolado após contagio em reunião religiosa

Um bairro da capital indiana foi esta terça-feira isolado depois de a polícia ter retirado mais de um milhar de pessoas que supostamente foram expostas ao novo coronavírus durante uma reunião religiosa no início deste mês, antes do confinamento obrigatório.

A polícia da Índia ainda disse  que centenas de pessoas, muitas delas estrangeiras, levaram o vírus para várias outras partes da Índia depois de participarem numa cerimónia numa mesquita no bairro de maioria muçulmana de Nizamuddin Oeste.

Os paramédicos transportaram centenas de fiéis muçulmanos para as instalações de quarentena mais próximas. As autoridades dizem que pelo menos 300 pessoas têm sintomas de covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

Autoridades de outros estados indianos apressaram-se a colocar em quarentena as pessoas que compareceram à reunião na mesquita de Nizamuddin Oeste em Nova Deli.

A Índia tem 1.200 casos confirmados do novo coronavírus em todo o país, incluindo 32 mortes, um quarto das quais relacionadas com esta reunião realizada em Nizamuddin.

O confinamento nacional de 21 dias, que começou na semana passada, resultou na suspensão de comboios e serviços de companhias aéreas, mantendo 1,3 mil milhões de indianos em casa, excepto para deslocamentos a locais como supermercados ou farmácias.

O número total de casos conhecidos na Índia é pequeno em comparação com os Estados Unidos, Itália e China, mas especialistas em saúde dizem que a Índia pode estar a semanas de distância de um grande aumento que pode sobrecarregar seu sistema de saúde pública, que já está sobrelotado.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infectou mais de 750 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 36 mil.

Dos casos de infecção, pelo menos 148.500 são considerados curados.

Depois de surgir na República Popular da China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 413 mil infectados e mais de 26.500 mortos, é aquele onde se regista actualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 11.591 mortos em 101.739 casos confirmados até hoje.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.