Reino Unido. Tratamento de choque para homem que cuspiu sobre polícias

A polícia britânica descarregou um taser sobre um homem que cuspiu sobre agentes e repreendeu outro por ter saído de casa para ir buscar janelas compradas num leilão electrónico, para fazer cumprir as regras de combate a pandemia covid-19.  

A Polícia Metropolitana de Londres indicou que o incidente, em que foi usada a pistola de choques eléctricos conhecida como pistola taser, foi registado no fim-de-semana em Haringey, no norte da cidade, quando o homem se aproximou de um carro da polícia e “gritou que tinha coronavírus andes de cuspir saliva para cima deles de propósito, ao mesmo tempo que começava a atacá-los fisicamente”: “O homem foi observado durante um período e descobriu-se que não tinha sintomas”, acrescentou a polícia, através da rede social Twitter.

Em Stalybridge, na região de Manchester, Steven Mackie, de 53 anos, foi acusado de por em risco a saúde pública e causar desordem pública e foi esta segunda-feira presente a tribunal por ter saído “desnecessariamente de casa e abordado pessoas numa fila” de um supermercado.

O homem foi detido por ter desrespeitado as orientações da polícia, continuando a abordar as pessoas, “contrariamente às regras de distanciamento social e directrizes sobre as restrições de movimento durante o período de emergência”, justificou a Polícia da Grande Manchester.

Também no norte de Inglaterra, um homem foi admoestado pela brigada de trânsito na auto-estrada M6, enquanto regressava de Conventry para Salford depois de recolher umas janelas que comprou por 15 libras (17 euros) no site de leilões eBay: “A mulher dele não cabia no veículo e estava a viajar na bagageira na viagem de regresso”, acrescentou a polícia, também através do Twitter.

O governo britânico deu às forças de segurança poderes especiais para fazer respeitar as regras de confinamento impostas há uma semana, que determina que as pessoas só possam sair para fazer compras de bens essenciais ou exercício uma vez por dia, dar assistência a uma pessoa vulnerável ou para trabalhar, se não o puderem fazer a partir de casa.

Mesmo ao ar livre, as pessoas devem estar uma distância de dois metros, podendo a polícia intervir para dispersar ajuntamentos de mais de duas pessoas.

Os infractores poderão ser multados em 60 libras (66 euros), valor que pode ser reduzido para metade se pagarem voluntariamente no espaço de duas semanas, mas que será duplicado a cada reincidência.

Aqueles que se recusem pagar poderão ser levados a tribunal e condenados a pagar multas ilimitadas.

Tossir propositadamente para cima de elementos dos serviços de urgência, como médicos ou polícias, ameaçando com o contágio de covid-19, pode resultar numa pena de até dois anos de prisão.

O Reino Unido registou até domingo 1.228 mortes de pessoas contagiadas pela covid-19, mais 209 do que no dia anterior, tendo identificado 19.522 casos positivos entre 127.737 pessoas testadas.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.