Hong Kong. Activista da oposição detida devido a publicação no Facebook

Uma activista de um movimento da oposição na vizinha Região Administrativa Especial de Hong Kong foi esta quinta-feira detida por ter partilhado através das redes sociais informação sobre um polícia que cegou uma jornalista durante protestos antigovernamentais, avançou a imprensa da antiga colónia britânica:

Cheng Lai-king foi libertada ao início da tarde, após ser formalmente acusada do crime de sedição, informou a emissora pública RTHK.

O jornal de Hong Kong South China Morning Post informou que a vereadora, de 61 anos, foi presa um dia depois de ter partilhado uma mensagem no Facebook que identificava por nome e número de crachá o polícia que alegadamente disparou uma bala de borracha que cegou a jornalista indonésia Veby Mega.

Citado pela imprensa local, o superintendente Swalikh Mohammed, do departamento de cibersegurança, confirmou que uma mulher de 60 anos foi detida por ter difundido informações ‘online’ que continham informações pessoais sobre um polícia e a respectiva família.

A antiga colónia britânica atravessou, no ano passado, a sua pior crise política desde a transferência da soberania para as autoridades chinesas, em 1997, com protestos diários, marcados por cenas de vandalismo e confrontos entre a polícia e os manifestantes.

O crime de sedição é uma acusação que data da era colonial, quando em 1967 o território foi abalado por protestos contra a presença britânica.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.