Três pessoas violaram quarentena e arriscam sessenta dias de prisão

Três pessoas violaram a quarentena de 14 dias à qual estavam obrigadas em Macau e arriscam agora uma pena de prisão de 60 dias, disseram as autoridades do território na terça-feira em conferência de imprensa.

As infracções foram detectadas no decorrer de inspecções diárias que são conduzidas pelas autoridades, num momento em que 1.751 pessoas estão isoladas em oito hotéis convertidos em centros de quarentena e outras 700 nos respectivos domicílios.

Os casos identificados foram remetidos para o Ministério Público e envolvem dois residentes permanentes e um trabalhador não-residente.

As autoridades estão sob pressão para encontrarem espaços que possam acomodar milhares de pessoas que regressam agora ao território e que estão obrigadas a cumprir uma quarentena de 14 dias.

O panorama levou o chefe do Governo a avisar as operadoras que exploram o jogo em Macau e possuem ‘resorts’ integrados a responderem ao desafio da responsabilidade social.

Ho Iat Seng anunciou também o reforço das restrições fronteiriças, medidas que entraram  em vigor às 00:00 de quarta-feira.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.