Coronavírus. Saxofonista Manu Dibango morre aos 86 anos

O célebre saxofonista camaronês Manu Dibango, uma das grandes estrelas africanas do jazz e da world musica, morreu nesta terça-feira aos 86 anos, poucos dias depois de contrair o novo coronavírus, informaram pessoas próximas do artista.

O compositor de “Soul Makossa”, uma das músicas mais famosas dos anos 70, é o primeiro artista com fama global que falece devido à COVID-19: “Morreu durante a madrugada, num hospital da região de Paris”, declarou à AFP Thierry Durepaire, representante e gerente do legado musical do artista.

O funeral decorrerá sob a forma de uma cerimónia íntima e uma homenagem será organizada posteriormente, quando possível, afirma a página do músico no Facebook.

“Soul Makossa”, a música que o tornou famoso em todo o planeta, foi resgatada por DJs de Nova York de um álbum anódino lançado por ocasião de um campeonato de futebol africano.

Posteriormente, Manu Dibango acusou Michael Jackson de plágio no álbum “Thriller”. Os dois artistas chegaram a um acordo financeiro.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.