Portugal considera “exemplar” a gestão da epidemia por parte das autoridades chinesas

A directora-geral da Saúde de Portugal, Graça Freitas, elogiou na quinta-feira as autoridades chinesas, considerando que “têm sido exemplares no controlo do surto” de infecção pelo novo coronavírus (2019-nCov). O surto epidémico já causou 722 mortos e mais de 34 mil infectados.

Graça Freitas falava na sede da Direção-Geral da Saúde, em Lisboa, onde foi dada uma conferência de imprensa para fazer um balanço sobre o surto de doença respiratória aguda pelo novo coronavírus.

De acordo com a directora-geral de Saúde, “as autoridades chinesas têm sido exemplares no controlo do surto”, mas também na disponibilização de informação: “Não há motivo nenhum para não confiar nas autoridades chinesas (…) Temos de estar gratos pelas medidas de contenção adoptadas pela China”, afirmou. A governante deu como exemplo a quarentena imposta em cidades da província de Hubei, no centro da China e onde vivem 56 milhões de pessoas.

Uma dessas cidades é Wuhan, epicentro do surto que começou em Dezembro e que tem 11 milhões de habitantes.

Graça Freitas sublinhou que a epidemia continua confinada à China, uma vez que a percentagem de casos de infecção importados por outros países é baixa.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.