Funcionários públicos vão continuar em casa por mais uma semana

O Governo prolongou esta sexta-feira em mais uma semana a dispensa da função pública de comparecer no local de trabalho, até pelo menos 16 de Fevereiro. O objectivo da medida é o de evitar o risco de contágio pelo novo coronavírus.

A decisão consta de um despacho assinado pelo chefe do Executivo, Ho Iat Seng, na qual se exclui apenas aqueles que prestam serviços considerados essenciais: “Tendo em consideração a evolução epidémica da pneumonia do novo tipo de coronavírus e a necessidade de prevenção, o chefe do Executivo lavrou um despacho no sentido de dispensar os trabalhadores dos serviços públicos de comparecer ao serviço entre 8 e 16 de Fevereiro, mantendo apenas a prestação de serviços urgentes dos serviços públicos”, lê-se num comunicado da Direcção dos Serviços de Administração e Função Pública.

A mesma entidade emitiu orientações aos serviços públicos, reiterando que a presente dispensa de serviço se destina à redução de risco de propagação de doenças: “Os trabalhadores dispensados de comparecer ao serviço, caso não seja urgente nem necessário, devem permanecer em casa e evitar sair à rua, cumprindo deste modo o seu dever”, segundo a mesma nota.

Uma das primeiras medidas do Governo de Macau para reduzir o risco de contágio foi a de enviar milhares de funcionários públicos para casa, onde continuam a trabalhar, mas à distância.

Macau, onde existem actualmente nove pessoas hospitalizadas com o coronavírus, fechou os casinos e anunciou o encerramento de espaços culturais e desportivos, parques, jardins e espaços de lazer, bem como de todo o tipo de negócios, o que praticamente está a paralisar a economia.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.