Homem que cuspiu em máscaras indiciado pelo crime de dano qualificado

O residente do território que na terça-feira cuspiu num lote de máscaras no Centro de Saúde de Seac Pai Van vai ser indiciado pelo crime de dano qualificado e arrisca uma pena de prisão de até cinco anos. O homem, um desempregado de 54 anos, foi esta quarta-feira presente ao Ministério Público, confirmou o Corpo de Polícia de Segurança Pública.

A informação foi avançada por Chio Song Un, na conferência de imprensa promovida pelo Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus. O representante do Corpo de Polícia de Segurança Pública deu conta que o homem terá que responder perante a justiça do território por dano qualificado, crime com uma moldura penal de até cinco anos de prisão ou 600 dias de multa.

De acordo com a emissora em língua portuguesa da Rádio Macau, Chio Song Un censurou o comportamento do residente, que deslocou ao Posto de Saúde de Seac Pai Van para trocar as máscaras que tinha adquirido nas instalações de uma associação: “Ele ficou insatisfeito com a qualidade das máscaras e cuspiu nas que estavam a ser preparadas para venda. É um acto muito mau, é um mau comportamento”, afirmou o representante da PSP.

O acto irreflectido obrigou à inviabilização de 320 máscaras, adiantou na terça-feira o director dos Serviços de Saúde, Lei Chion Ion.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.