Nova Zelândia. Petição pede introdução do koala no país para salvar a espécie

Milhares de pessoas assinaram uma petição em que é pedida a introdução do koala na Nova Zelândia, com o objectivo de salvar a espécie , que se encontra ameaçada pelos incêndios florestais que afectam a Austrália.  O pedido foi rejeitado pelo governo neozelandês.

A Associação Sociedade para o Transferência de Koalas defende que os marsupiais poderiam encontrar refúgio na Nova Zelândia, um país que conta com quase 30.000 hectares plantados com eucaliptos. Milhares de koalas terão morrido nos incêndios que desde Setembro queimaram milhares de hectares de floresta na Austrália.

Num comunicado publicado na semana passada, o professor da Universidade de Sydney, Chris Dickman, estima que cerca de mil milhões de animais terão sucumbido às chamas, entre mamíferos, pássaros e répteis.

Há uma grande preocupação com a capacidade de sobrevivência dos animais, devido à destruição de seu habitar natural pelas devastadores incêndios.  Na segunda, ao meio-dia, o abaixo-assinado tinha recolhido  7.500 assinaturas.

Um porta-voz da primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, explicou que o objectivo do governo da Nova Zelândia passa por ajudar a controlar o fogo para que os koalas “permaneçam no seu habitat natural”.

Simon Eyre, um dos biólogos do Jardim Zoológico de Wellington, defendeu que a prioridade deve passar por ajudar as autoridades australianas a administrar a crise: “Do nosso ponto de vista, é preciso ajudar a Austrália, e não se trata apenas dos koalas, mas também de outras espécies ameaçadas pelos incêndios”, afirmou.

A introdução de espécies num novo habitat pode desestabilizar o equilíbrio das que já o habitam. Os incêndios na Austrália ficaram a dever-se à seca, agravada pelo aquecimento global.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.