Cherne gigante com cinquenta anos pescado ao largo da Flórida

Quando o Brasil conquistou o Campeonato do Mundo de Futebol, no México em 1970, ainda Pelé capitaneava o “escrete”, algures no oceano nascia o cherne de 159 quilogramas que fez as capas dos jornais na Flórida, em Dezembro último. O animal era um dos mais  velhos alguma vez capturados.

Biólogos norte-americanos estimam que o “cherne de Varsóvia”, capturado em Dezembro ao largo da Flórida, tinha nada mais nada menos do que cinquenta anos.

“Este é o espécime mais antigo recolhido no âmbito do nosso programa de identificação”, explicou na sexta-feira através do Facebook, o Instituto de Pesquisa da Comissão de Conservação de Peixes e Fauna Silvestre da Flórida (FWC).

Os biólogos do Laboratório de Idade e Crescimento da organização calcularam a idade do animal através de uma análise do otólito, uma estrutura de cálcio na cabeça do peixe com a qual os cientistas conseguem produzir uma estimativa da sua idade.

A FWC acompanhou as informações com a fotografia que Jason Boyll, um pescador amador de Siesta Key publicou no Instagram, depois de ter tirado o animal da água. O cherne gigante era maior do que Boyll.

O peixe foi capturado na costa oeste da Flórida a 29 de dezembro, a 182 metros de profundidade, de acordo com a FWC. O mero de Varsóvia pode pesar até 260 kg.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.