Hong Kong. Sessenta por cento da população apoia protestos

Os movimentos de protesto na vizinha Região Administrativa Especial de Kong são apoiados por 59 por cento dos residentes da antiga colónia britânica, de acordo com uma sondagem realizada para a agência Reuters e conduzida pelo Instituto de Pesquisa de Opinião Pública de Hong Kong. Mais de um terço dos entrevistados afirmou  que participou de pelo menos uma manifestação contra o Governo desde Junho último.

Os residentes inquiridos que apoiam os protestos superaram os contrários numa proporção de quase dois para um: 30 por cento posicionaram-se contra as acções de protesto. Dos entrevistados, 57 por cento declararam ser a favor da destituição de Carrie Lam, a Chefe do Executivo do território vizinho.

Lam foi um alvo específico das manifestações anti-governamentais que dominaram Hong Kong durante a maior parte de 2019, depois de ter tentado aprovar um projecto de extradição profundamente impopular.

No entanto, apenas 17 por cento se mostraram a favor da independência do território face à República Popular da China e 20 por cento opõem-se ao rumo que tem tomado o princípio “Um País, Dois Sistemas”.

Muitos dos manifestantes dizem que Pequim tem usado a sua autoridade sob o sistema para minar gradualmente certos privilégios -como um poder judicial independente e a liberdade de expressão- que deviam ser garantidas pelo menos até 2047, de acordo com a declaração conjunta sino-britânica

Os resultados da sondagem, que teve por base um universo de 1.021 inquiridos e que foi conduzida de 17 a 20 de Dezembro, também evidenciaram uma grande pluralidade de opiniões que culparam principalmente o governo de Hong Kong pela crise, em vez do governo central em Pequim.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.