Filipinas. Número de vítimas do Phanfone não para de crescer

As autoridades filipinas elevaram este domingo para 47 o número de pessoas mortas pelo tufão Phanfone, que causou estragos na área central do arquipélago, principalmente entre terça e sexta-feira da semana passada.

No seu último relatório, o Centro Nacional de Desastres referiu que o tufão já não afecta território filipino, mas que, além dos mortos, há também 120 feridos e nove desaparecidos.

A maioria dos casos mortais ocorreram nas ilhas de Panay e Samar, na região de Visayas, embora o tufão também tenha causado fortes chuvas e inundações no seu caminho para o noroeste do arquipélago.

O Phanfone, baptizado localmente como Ursula, destruiu barcos, casas e provocou inundações, afectando 1,7 milhões de pessoas, das quais mais de 106.000 ainda estão em abrigos temporários.

Os danos materiais ascendem a cerca de 1.074 milhões de pesos (superior a 22 milhões de euros), com mais de 304.000 casas, 372 escolas e 31 centros de saúde afectados, além de estragos em 54 estradas e quatro pontes.

As Filipinas sofrem entre 15 e 20 tufões todos os anos durante a estação chuvosa, que começa por volta dos meses de Maio e Junho e geralmente termina entre Novembro e Dezembro.

Em Novembro de 2013, o tufão Sui Haiyan causou mais de 6.300 mortos, mil desaparecidos e 14 milhões de desalojados com ventos de 235 quilómetros por hora, que causaram um tsunami que varreu quilómetros da costa.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.