Guterres “preocupado” com falta de contenção policial em manifestações

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, apelou esta sexta-feira à contenção policial e ao respeito pela liberdade de expressão nas manifestações que têm acontecido por todo o mundo, segundo um comunicado em que nenhum país é identificado.

No comunicado, Guterres refere que “mantém um olhar atento às recentes ondas de protestos que têm acontecido em muitos países no mundo”.

Estas declarações do secretário-geral da Organização das Nações Unidas surgem numa altura em que vários protestos violentos têm acontecido com frequência em países como, Iraque, África do Sul, Equador, França e Haiti e também na região administrativa especial de Hong Kong.

“(António Guterres) está profundamente preocupado” com o facto de essas manifestações terem causado mortos e feridos, acrescentando-se no comunicado que a “liberdade de expressão e de reunião pacífica são direitos fundamentais que devem ser respeitados”.

António Guterres aconselha “as forças de segurança a agirem com o máximo de contenção” e a responderem a quaisquer actos de violência de acordo com o respeito aos direitos humanos, e pede igualmente aos manifestantes que evitem recorrer à violência.

Desde terça-feira, os protestos violentos no Iraque resultaram em dezenas de vítimas mortais e centenas de feridos, com as agências noticiosas internacionais a fornecerem números dispares, entre os 37 e os 53 mortos.

Hong Kong, que atravessa a pior crise política desde que voltou a estar sob a administração da China em 1997, é palco de confrontos cada vez mais violentos entre a polícia e os manifestantes.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.