Seis cidadãos chineses detidos por suspeita de sequestro

A Polícia Judiciária prendeu um grupo de seis pessoas por suspeita de sequestro. A vítima, um homem oriundo da República Popular da China, terá permanecido encarcerado num quarto de hotel por mais de quarenta horas.

Os detidos  justificaram o alegado sequestro com o desaparecimento de um relógio do quarto de hotel onde se encontrava hospedado um dos suspeitos. Os autores do suposto sequestro acusaram um amigo da vítima de ter furtado o relógio, no valor de 300 mil renminbi.

Como o amigo da vítima desapareceu sem deixar rasto, o proprietário do relógio, de apelido Zhang, assumiu que o objecto tinha sido roubado pelo homem em falta e decidiu, na companhia dos cinco restantes suspeitos, encarcerar a vítima.

O homem, que permaneceu preso numa unidade hoteleira do Cotai por cerca de 40 horas, terá sido agredido pelo proprietário do relógio. O objectivo do sequestro era o de obrigar o alegado autor do furto a devolver o objecto roubado: «A vítima alegou que, durante o período de cárcere, o suspeito Zhang o atingiu no rosto e no corpo. O objetivo seria o de forçar a vítima a convencer o amigo a devolver o relógio. A vítima disse ainda que os suspeitos Wu, Li e Yang também o impediram de sair da sala.

De acordo com a Polícia Judiciária, há indícios suficientes para mostrar que os seis suspeitos privaram a vítima de liberdade de circulação e cometeram o crime de ofensa à sua integridade física.

Os 6 suspeitos, todos oriundos da República Popular da China, foram transferidos para o Ministério Público.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.