Sands China ofereceu bolsas de estudo no valor de um milhão de patacas

A concessionária de jogo Sands China anunciou esta segunda-feira que doou um milhão de patacas (cerca de 112 mil euros) a seis instituições de ensino do território, no arranque de mais um ano lectivo. Num comunicado, a operadora indicou que o valor será distribuído por uma centena de estudantes, seleccionados com base no desempenho académico e na situação financeira do ano lectivo anterior.

A Sands China disse ainda já ter beneficiado mais de 1.200 estudantes desde 2006, com contribuições que rondam os 10 milhões de patacas, mais do que um milhão de euros.

“A Sands China continua empenhada em investir no desenvolvimento do talento local, o que é crucial para a nossa empresa e para Macau como um todo”, afirmou o presidente da Sands China, Wilfred Wong, citado no mesmo comunicado.

Só no ano passado, a operadora Sands China anunciou lucros de 1,9 mil milhões de dólares (1,7 mil milhões de euros), um aumento de 19 por cento em relação a 2017.

Também na semana passada, a Sociedade de Jogos de Macau (SJM) indicou que pagou, nos últimos 15 anos, bolsas de estudos aos filhos de funcionários num valor total que ronda os 11 milhões de patacas (1,24 milhões de euros).

Em resposta à agência Lusa, a operadora informou que ao longo deste tempo apoiou 150 jovens, filhos de funcionários.

A cada estudante foi atribuído um valor anual na ordem das 20 mil patacas até ao final dos seus estudos universitários, explicou a Sociedade de Jogos de Macau, empresa fundada pelo magnata Stanley Ho.

Em 2018, a Sociedade de Jogos de Macau apresentou lucros de 2,250 mil milhões de dólares de Hong Kong (252 milhões de euros), um aumento de 45,2 por cento face ao ano anterior.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.