“This is my City” assenta arraiais em cinco cidades portuguesas

Fotografia: Hoje Macau

Os responsáveis pela organização do festival “This is my City” vão exportar o conceito para cinco cidades portuguesas com o objectivo de dar a conhecer a cultura da região do delta do rio das Pérolas.  A decisão foi transmitida à agência Lusa por um dos organizadores do evento.

A banda da China continental Wu Tiao Ren e o projeto local NOYB, liderado pelo português Rui Farinha, foram os projectos artísticos escolhidos pelo festival “This is my City” para a sua “migração” a Portugal, iniciando os espectáculos no dia 30 de Agosto no Jornal de Notícias, na cidade do Porto, e no dia seguinte na Casa da Música.

O festival vai ainda a Leiria (2, 3, 4 e 7 de Setembro), ao Salão Brazil em Coimbra (5 de Setembro), ao Musicbox em Lisboa (6 de Setembro) e termina no dia 8 de Setembro nas Oficinas do Convento em Montemor-o-Novo.

O objetivo passa por mostrar “a cultura contemporânea urbana” presente na região do delta do rio das Pérolas, explicou à agência Lusa o co-fundador do festival, Manuel Correia da Silva.

A banda Wu Tiao Ren junta quatro habitantes de Haifeng, um bairro da cidade de Shantou, na província de Guangdong e as “suas composições versam sobre as vidas de marginais na China: um voyeur solteirão que passa horas a ver operárias a entrar e sair de fábricas, um ciclista que passeia um porco, um vendedor de divisas no mercado negro, um jovem revolucionário de Haifeng assassinado por Chiang Kai-shek em 1929”, lê-se no comunicado divulgado pelo “This is my City”.

Já o projecto NOYD, que antecede os Wu Tiao Ren, explicou Manuel Correia da Silva, é “um projeto experimentalista” que através de imagem, vídeo e som pretende “transmitir o que é esta zona” ao público português e “transportá-los para este lado”.

Esta é a terceira vez que o festival vai a Portugal, mas desta vez, defendeu o co-fundador, o evento está com “mais maturidades, com bastantes datas e com mais experiência”.

Em 2018, o festival esteve nas cidades chinesas de Zhuhai, Shenzhen, em Macau, e terminou em São Paulo, Brasil. A expectativa é que o evento possa também este ano estar nestes mesmos locais, apontou Manuel Correia da Silva.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.