Macau mantém 182º posto do ranking da FIFA

A selecção de futebol de Macau, que esteve ao longo do último mês no centro de uma das mais intensas polémicas registadas no panorama desportivo do território, manteve o 182º posto do ranking da FIFA com que encerrou o mês de Junho. 

Arredado da campanha de qualificação para o Campeonato do Mundo de 2022 por decisão da Associação de Futebol de Macau, o onze do território soma 922 pontos e está à frente de outras formações lusófonas, como São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Vencedor da edição inaugural da Taça das Nações, Portugal desceu do quinto para o sexto lugar no ‘ranking’ da FIFA, divulgado esta quinta-feira pelo organismo regulador do futebol mundial, face à subida do Uruguai, que chegou aos quartos de final da Copa América.

Portugal não competiu desde que conquistou a Liga das Nações, uma vitória que se reflectiu no ‘ranking’ de Junho, enquanto o Uruguai subiu três posições após a campanha na Copa América, que beneficiou também o campeão Brasil, agora na vice-liderança, atrás da Bélgica.

Os ‘canarinhos’, que se sagraram campeões frente ao Peru (19.º), subiram da terceira para a segunda posição, por troca com a campeã mundial França, agora na terceira posição, enquanto a Inglaterra manteve a quarta.

A Colômbia, treinada por Carlos Queiroz e eliminada igualmente nos quartos de final da Copa América, pelo Chile, foi a selecção que mais progrediu na frente, ao entrar no top 10, depois de subir do 13.º para o oitavo lugar.

O México, vencedor da Gold Cup, competição de selecções da CONCACAF (América Central, do Norte e Caraíbas), subiu da 18.ª para a 12.ª posição, e os Estados Unidos, finalistas vencidos, da 30.ª para a 22.ª.

O ‘ranking’ reflecte também os resultados da Taça das Nações Africanas (CAN), com a campeã Argélia a ser 40.ª, com uma subida de 28 lugares, embora o Senegal, finalista derrotado, seja a melhor selecção do continente.

Os senegaleses, derrotados na final da CAN2019, que decorreu no Egipto, por 1-0, ocupam a 20.ª posição na hierarquia do futebol mundial.

A Coreia do Sul, cujo selecionador é Paulo Bento, mantém o 37.º posto, e o Burkina Faso, de Paulo Duarte, desceu dois lugares, para 61.º.

Entre os países de língua oficial portuguesa, Cabo Verde tem a melhor posição, no 76.º lugar, seguindo de Moçambique, Angola e Guiné-Bissau, todos muito próximos entre si, no 116.º, 122.º e 123.º lugares, respectivamente, enquanto São Tomé e Príncipe é 185.º, a três posições de Macau. 

Angola e Guiné-Bissau competiram na CAN2019, com os primeiros a serem terceiros no seu grupo, e os segundos últimos, falhando o apuramento para os oitavos de final da prova.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.