Robots ao volante. O futuro está à porta

A Tesla espera introduzir em 2020 robots-táxis autónomos, anunciou esta segunda-feira o director-executivo da empresa, Elon Musk, durante a apresentação de um upgrade da tecnologia utilizada pela construtora norte-americana em veículos sem motorista.

Musk disse durante uma sessão de apresentação a eventuais investidores que espera obter autorização por parte das entidades reguladoras dos transportes  em algumas jurisdições para efectuar serviços de transporte autónomos de carros de aluguer. A Tesla espera operar um serviço similar ao proporcionado pela Uber ou pela Airbnb se os seus proprietários estiverem de acordo com a ideia de compartilhar os veículos.

“Estou muito confiante na ideia de que os robots-táxis autónomos já possam ser uma realidade no ano que vem”, adiantou Musk.O director-executivo da Tesla adiantou que a empresa pode vir a criar também uma aplicação destinada à gestão de viagens compartilhadas. Os proprietários dos veículos que escolham integrar a nova rede de partilha podem obter benefícios económicos caso optem por integrar a novo modelo de negócio: “A utilidade fundamental dos veículos é multiplicada por cinco” com um sistema de táxis, defende Musk.

Antes de tirar o véu aos novos “robots-táxis”, a Tesla já tinha apresentado novo hardware com capacidade de “auto-condução completa” como parte da sua estratégia de fazer dos carros autónomos o principal paradigma em termos de deslocações.

A Tesla já possibilita a autonomia parcial dos seus veículos, mas o caminho para a autonomia total enfrenta obstáculos legais e de regulação consideráveis.

O chip agora apresentado chega ao mercado num momento em que a Tesla concorre com a Waymo, a Uber e os fabricantes tradicionais para fazer chegar ao mercado as viaturas autónomas.

Musk adiantou que o chip, que já está a ser instalado em todos os veículos da Tesla, tem um significado simbólico no domínio da condução autónoma: “Inicialmente era algo que parecia improvável. Como é possível que a Tesla, que nunca havia criou um chip, conseguiu criar o melhor chip do mundo? Mas foi isso que aconteceu”, assegura o gestor.

Não obstante as afirmações de Musk, os veículos da Tesla ainda não ficam dotados do padrão de autonomia de “nível 4”, que controlaria todas as funções , ainda que sob a vigilância de um humano ou de autonomia de “nível 5”, que tornaria irrelevante a presença de humanos.

Musk disse que espera que com a nova tecnologia apresentada pela Tesla, os motoristas não precisem de tocar no volante a partir do início do ano que vem. O director executivo da Tesla acredita que deverá obter a aprovação regulatória em algumas áreas no fim de 2020.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.