Jogo. Lucros da Galaxy cresceram 29 por cento em 2018

A operadora de jogo Galaxy Entertainment Group deu esta semana a conhecer lucros de 13.500 milhões de dólares de Hong Kong durante o exercício financeiro de 2108, mais 29 por cento relativamente ao ano anterior.

De acordo com o comunicado enviado pelo Galaxy Entertainment Group  à bolsa de valores de Hong Kong, as receitas em 2018 subiram 14 por cento em comparação com 2017, atingindo 55,2 mil milhões de dólares de Hong Kong.

O EBITDA ajustado (lucros antes de impostos, amortizações e depreciações) aumentou 19 por cento, para 16.900 milhões de dólares de Hong Kong, de acordo com a mesma nota.

O resort integrado Galaxy Macau, situado no Cotai é o estabelecimento que continua a dar mais receitas ao grupo: 71,5 por cento do total das receitas são provenientes deste resort integrado, que em 2018 apresentou ganhos de 39,5 mil milhões de dólares de Hong Kong, mais 14 por cento do que em 2017.

O grupo, que tem seis casinos em Macau, tem manifestado por diversas ocasiões a intenção do grupo garantir uma licença no Japão, depois de o parlamento japonês ter aprovado a abertura de três casinos a partir de meados de 2020 e deixou uma vez mais essa ambição patente no comunicado que enviou à bolsa da vizinha RAEHK: “Consideramos o Japão uma grande oportunidade de crescimento a longo prazo que complementará as nossas operações em Macau e outras ambições internacionais de expansão”, apontou o grupo.

 Numa resposta avançada à agência Lusa, em Julho último, o Grupo Galaxy Entertainment demonstrou todo o interesse em conseguir uma das três licenças emitidas pelo Governo de Tóquio: “Estamos ansiosos para continuar o diálogo com o Governo”, respondeu o grupo, através do seu gabinete no Japão. “Vamos trabalhar em estreita colaboração com o Governo, empresas e fornecedores locais japoneses e com os nossos parceiros internacionais para criar um destino de entretenimento de classe mundial” acrescentou o grupo A concessionária de jogo acredita que esta lei vai ajudar “o objetivo do governo japonês de atrair 60 milhões de visitantes até 2030”.

No início de Abril, o GEG concluiu a compra de 5,3 milhões de acções à Wynn Resorts, com dois casinos em Macau, sendo que cada acção foi vendida por cerca de 175 euros. O grupo assumiu assim o controlo de 4,9 por cento do capital da Wynn Resorts.

No comunicado divulgado esta semana, o grupo anunciou ainda que no último trimestre do ano, apresentou receitas de 14,2 mil milhões de dólares de Hong Kong, mais 2 por cento do que no período homólogo de 2017.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.