Hanói recebe segunda cimeira Kim-Trump

O Presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, anunciou a capital do Vietname, Hanói, como o local da cimeira a 27 e 28 de Fevereiro com o líder da Coreia do Norte e afirmou que Pyongyang “tornar-se-á numa grande potência económica”.

“Os meus representantes acabaram de deixar a Coreia do Norte depois de uma reunião muito produtiva”, escreveu Donald Trump na rede social Twitter, na sexta-feira, referindo-se ao encontro entre o enviado especial dos Estados Unidos da América para a Coreia do Norte, Stephen Biegun, com o seu homólogo Kim Hyok Chol.

“A hora e a data ficaram acordadas para a segunda cimeira com Kim Jong-Un [líder norte-coreano]. Acontecerá em Hanói, no Vietname, em 27 e 28 de Fevereiro. Estou ansioso para ver o Presidente Kim e promover a paz!”, acrescentou o Presidente norte-americano.

Num segundo ‘Tweet’, Donald Trump sublinhou ainda acreditar que “a Coreia do Norte, sob a liderança de Kim Jong-Un, tornar-se-á numa grande potência económica”.

“Eu cheguei a conhecê-lo e a entender completamente o quão capaz ele é”, disse Trump, sublinhando que “a Coreia do Norte tornar-se-á um tipo diferente de ‘Rocket’ – um económico!”.

O elogio de Trump a Kim contrasta com comentários que fez no passado, como quando lhe chamou “Little Rocket Man”, numa alusão à pequena estatura do líder norte-coreano e aos ensaios de lançamento de mísseis do seu regime.

Na histórica cimeira de Singapura, o líder norte-coreano prometeu trabalhar para uma “desnuclearização completa da península coreana”, insistindo no fim das sanções económicas impostas ao regime por vários países ocidentais, liderados pelos Estados Unidos da América.

Singapura foi o local da primeira cimeira entre Trump e Jong-un, em 12 de Junho passado.

Trump garantiu que as sanções vão continuar em vigor, enquanto Pyongyang não avançar no processo de desnuclearização.

Por outro lado, a Coreia do Norte pediu a assinatura de um tratado de paz com a Coreia do Sul, para ajudar a garantir a sua sobrevivência.

A Guerra da Coreia (1950-53) terminou com um armistício e sem a assinatura de um tratado de paz entre Pyongyang e Seul, o que deixou os dois países tecnicamente em guerra.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.