Quem anda a roubar bonsais no Japão?

No Japão, uma recente vaga de roubos – com tanto de misterioso como de caprichoso – está a deixar as autoridades locais alarmadas. Há bonsais a desaparecer um pouco por todo o Japão. A polícia nipónica acredita que os exemplares desaparecidos se destinam ao mercado negro.

Um dos bonsais desaparecidos, com cerca de 400 anos de antiguidade e avalaido em 50.000 dólares, foi roubado em Janeiro passado na cidade de Kawaguchi, no nordeste de Tóquio, na província de Saitama.

Outros exemplares desapareceram em Novembro na cidade de Saitama, pelo que o jornal Asahi, ao noticiar os incidentes coloca uma interrogação óbvia: será que o país enfrenta uma rede de crime organizado? Ou tratar-se-á de um gatuno em série?

A Seiji Iimura, silvicultor que cultiva mais de 3.000 bonsais em Kawaguchi, foram roubados quatro exemplares a 13 de Janeiro. Eram da variedade Shinpaku, um tipo muito prezado tanto dentro como fora das fronteiras do Japão: “Alguém muito conhecedor de bonsais deve estar envolvido no roubo”, declarou Iimura, em declarações publicadas pelo Asahi.

Uma das plantas estava avaliada em 6 milhões de ienes, qualquer coisa como 47.810 euros. Iimura, de 54 anos, cuidava dela como se fosse de um dos seus próprios filhos, segundo o próprio explicou ao jornal.

Outro roubo anterior, em Novembro de 2018, resultou no desaparecimento de oito exemplares de uma quinta da cidade de Saitama, gerida por Hiromi Hamano, de 81 anos. O espaço já tinha sido palco de um roubo similar seis meses antes.

Exemplares como os Shinpaku podem acabar em mercados do Vietname e da China a preços muito mais elevados que no Japão.

Hamano tem na sua quinta câmaras de segurança, e numa gravação pode ver-se o ladrão a ir directo às peças mais valiosas, depois de ter entrado nas instalações pouco depois da meia-noite.

Por enquanto, os cultivadores estão a equacionar a possibilidade de criar patrulhas de vigilância para evitar que haja mais roubos de bonsais.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.