Filipinas. Estado Islâmico reivindica atentado contra a catedral de Jolo

O duplo atentado terá sido conduzido por dois bombistas suicidas, que se fizeram explodir à entrada da catedral e no parque de estacionamento do templo. As explosões vitimaram pelo menos 27 pessoas e deixaram mais de oito dezenas de feridos.

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou o duplo atentado, perpetrado no domingo, contra a catedral católica de Jolo, nas Filipinas, que causou pelo menos 27 mortos, indicou o centro norte-americano que vigia as actividades do movimento ‘jihadista’ (SITE).

De acordo com o SITE, o grupo extremista difundiu um comunicado a relatar que dois bombistas suicidas explodiram duas bombas no interior da catedral e no parque de estacionamento.

O ataque, que provocou mais de 80 feridos, de acordo com o balanço revisto pela polícia, ocorreu uma semana depois de mais de dois milhões de filipinos da comunidade de maioria muçulmana no sul do país, onde se situa a ilha de Jolo, terem sido chamados a participar num referendo para tornar esta região mais autónoma e, assim, acabar com cinco décadas de conflito.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.