Malásia cancela projecto de ferrovia adjudicado a empresa chinesa

O Governo da Malásia anunciou este sábado o cancelamento do projecto de construção do Corredor Ferroviário Oriental (ERCL, em inglês), avaliado em 17.500 milhões de euros e adjudicado a uma empresa estatal chinesa.

O ministro da Economia malaio, Azmin Ali, apontou a elevada taxa de juros anual, estimada em 106 milhões de euros, como a razão principal para o cancelamento do projecto: “O custo é muito alto e nós não temos capacidade financeira neste momento (…) É algo que não podemos assumir”, disse Azmin, em declarações à imprensa local.

O governante acrescentou que vai tentar encerrar o projecto “sem prejudicar” as relações com a China, enquanto o ministro das Finanças, Lim Guan Eng, decide a compensação à China Communications Construction Group, responsável pela obra.

O Executivo vai também ponderar adjudicar o projecto a outro construtor, por um valor próximo à metade do custo estimado inicialmente. O ECRL procurava ligar os 688 quilómetros que separam o porto de Klang, no estreito de Malaca, à cidade nordeste de Pengkalan Kubor, fronteiriça com a Tailândia.

O projeto foi assinado em 2016 pelo governo do ex-primeiro-ministro Najib Razak, que enfrenta várias acusações de corrupção.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.