Polícia equipada com gás pimenta até ao final do mês, promete Executivo

Até ao final do mês os agentes da linha da frente do Corpo de Polícia de Segurança Pública vão estar equipados com gás pimenta, garantiu esta quarta-feira o Secretário para a Segurança, Wong Sio Chak. Os agentes das forças da ordem vão ainda receber formação sobre o uso do spray.

O Governo assegurou esta quarta-feira que vai equipar todos os agentes policiais da linha da frente com gás pimenta até ao final do mês. A decisão de munir os agentes de meios não letais de dissuasão foi tomada pelo Executivo na sequência da agressão de que foi alvo um agente da PSP no exterior do Galaxy Resort.

“Foi efectuada a aquisição de gás pimenta e será realizada a formação adequada do pessoal, no sentido de garantir que todos os agentes da linha da frente estejam munidos até ao final do mês”, afirmou o secretário para a Segurança de Macau, Wong Sio Chak, de acordo com um comunicado divulgado pelas autoridades do território.

O Governo está ainda a envidar esforços para que todos os agentes policiais recebam formação sobre o uso do gás pimenta, sublinhou Wong Sio Chak.

Estas medidas vêm na sequência de um incidente no início do ano em que “um agente policial foi agredido durante o exercício das suas funções, tendo disparado um tiro de aviso para o ar de modo a apaziguar os alegados agressores”, numa área circundante ao casino de bandeira da operadora Galaxy Entertainment, refere outra nota oficial.

Por esta razão, o secretário para a Segurança acrescentou que “a fim de manter a segurança, nas áreas circundantes aos casinos, as autoridades policiais reforçaram as rondas e a respectiva execução da lei”.

Os três suspeitos agressores, oriundos da República Popular da China, já foram detidos e encaminhados para o Ministério Público. Quanto ao agente, Wong Sio Chak adiantou não existir qualquer suspensão de serviço e o policial já retomou, de resto, o desempenho de funções, depois de na ocasião ter recebido assistência médica no Centro Hospitalar Conde de São Januário.

Não é comum o recurso a armas de fogo por parte das autoridades em Macau. O caso mais mediático remonta a 2007, quando a polícia disparou tiros para o ar e usou gás pimenta durante uma manifestação do 1.º Maio na cidade. Na altura, um residente que seguia num motociclo acabou por ser atingido pelo disparo.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.