Taiwan prevê que guerra comercial entre Washington e Pequim dure mais dois anos

A previsão foi esta manhã avançado no Parlamento de Taipé pelo governador do Banco de Taiwan, Yang Chin-long. Taiwan é um dos territórios mais afectados pelo braço-de-ferro comercial entre a China e os Estados Unidos da América, dada a amplitude do investimento formosino no Continente.

O governador do Banco de Taiwan, Yang Chin-long, afirmou no Parlamento formosino que a disputa comercial entre a China e os Estados Unidos da América não será resolvida no curto prazo, mas que “durará pelo menos um ou dois anos”.

“É provável que as tensões diminuam no curto prazo, mas as questões-chave provavelmente não serão resolvidas imediatamente”, disse Yang durante uma sessão parlamentar em Taipé.

Taiwan é um dos territórios mais afectados pela guerra comercial porque mantém investimentos multimilionários na República Popular da China de empresas que exportam os seus produtos para todo o mundo, incluindo os Estados Unidos.

A incerteza na disputa comercial entre a Pequim e Washington, apesar da trégua acordada entre o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o seu homólogo chinês, Xi Jinping, durante a cimeira do G20, continua a afectar a economia da ilha.

Um número crescente de empresas daquele território que fabricam principalmente na China começaram a transferir parte de sua produção para a ilha e para outros países vizinhos.

Na mesma sessão parlamentar, o ministro das Finanças, Su Jianrong, disse que a disputa comercial “não é uma questão puramente comercial”, porque “está ligada a problemas estruturais que são difíceis de resolver no curto prazo”.

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.