Neto Valente reeleito presidente da Associação de Advogados de Macau

O presidente do AAM foi eleito num escrutínio que contou com uma votação recorde, disse Neto Valente à agência Lusa. O mandato deverá ser o último à frente dos destinos da Associação de Advogados de Macau, se aparecer um candidato que reúna consenso entre os causídicos do território.

Jorge Neto Valente foi esta terça-feira reeleito presidente da Associação de Advogados de Macau, num acto eleitoral ao qual concorreu apenas uma lista e que registou a maior participação de sempre.

“Foi a maior votação de sempre, nunca houve tanta gente a votar”, afirmou à Agência Lusa o advogado, eleito para um novo mandato de dois anos à frente da Associação de Advogados de Macau (AAM).

Dos cerca de 400 advogados a exercer em Macau, um quarto dos quais portugueses, 242 votaram a favor, verificando-se ainda oito votos nulos.

Ao lembrar que só concorreu uma lista, “o que leva a uma certa desmotivação”, Neto Valente acentuou que “os votantes foram aqueles que quiseram mostrar que queriam esta solução e não outra”: “Tecnicamente bastava um voto, mas apareceram mais de 200 pessoas que quiseram voluntariamente votar nas pessoas que se apresentaram, apesar de ser uma lista única”, disse o advogado português, a viver em Macau há 48 anos. Neto Valente preside à associação desde 2002, depois de ter ocupado o cargo entre 1995 e 2000.

O presidente reeleito da AAM aludia à intenção manifestada pelo advogado Sérgio Almeida Correia de entrar na corrida à presidência da AAM, da qual desistiu a 30 de Outubro passado, invocando que essa disponibilidade tinha gerado “um clima de receio” sobre as suas motivações.

O presidente reeleito da AAM afirmou esperar que este seja o último mandato à frente da associação: “Se aparecer algum candidato que eu veja que reúne o consenso da classe, facilmente cedo o lugar. É preciso é que haja alguém que não divida a classe”, rematou.

Entre as actividades previstas para 2019 destacam-se a realização de um congresso de advogados de Macau, um seminário sobre o papel de Macau na Mediação Civil e Comercial entre entidades da China e dos Países de Língua Portuguesa, a dinamização da União de Advogados de Língua Portuguesa (UALP), bem como o reforço da cooperação com as associações de advogados da região da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau.

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.