Japão e Rússia nomeiam responsáveis para tentar acelerar tratado de paz

Moscovo e Tóquio nomearam os respectivos ministros dos Negócios Estrangeiros para liderarem as negociações de um tratado de paz sobre quatro ilhas disputadas pelos dois países, informou no domingo a agência noticiosa japonesa Kyodo.

Com base numa declaração conjunta de 1956, o tratado de paz visa resolver os conflitos relacionados com a disputa de soberania das Curilas do Sul, como são chamadas, pela Rússia, e Territórios do Norte, nome dado pelo Japão.

O chefe da diplomacia nipónica, Taro Kono, e o homólogo russo, Sergei Lavrov, vão reunir-se antes da viagem do primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, à Rússia, em Janeiro, indicou.

A decisão de avançar com as negociações foi tomada por Abe e o Presidente russo, Vladimir Putin, à margem da cimeira do G20, que entre sexta-feira e sábado passados juntou em Buenos Aires os líderes das 20 principais economias mundiais.

Abe e Putin escolheram também Takeo Mori, um ex-vice-chanceler japonês, e o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Igor Morgulov, como “representantes especiais” para conduzirem as negociações, de acordo a Kyodo.

Uma reunião entre os dois ministros será a primeira ronda de negociações desde que Abe e Putin concordaram, em meados de Novembro, em Singapura, relançar o diálogo para a paz: “Gostaria de expandir a nossa cooperação em todas as áreas para levar as relações bilaterais a um novo nível”, afirmou Abe, durante um encontro, na capital argentina, parcialmente aberta à imprensa.

“Espero agora uma discussão sólida centrada no tratado de paz, com base nos resultados do nosso encontro em Singapura”, acrescentou.

Os dois governos planeiam realizar actividades económicas conjuntas nas quatro ilhas disputadas. Mais pormenores sobre aquilo a que Putin chamou de “novo mecanismo” para resolver a questão do tratado de paz “serão fornecidos mais tarde”, disse o líder russo em Buenos Aires, segundo a agência russa de notícias Tass.

Citado pela mesmo agência, Putin reiterou que Abe irá visitar a Rússia no início do próximo ano: “Talvez tenha a possibilidade de visitar o Japão, também”, disse Putin, aludindo a uma possível participação numa reunião do G20, em Junho de 2019, na cidade japonesa de Osaka.

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.