Domínio queniano na Maratona Internacional de Macau

Depois de terem ganho em Sydney, Elijah Kemboi e Marcy Kibarus repetiram o triunfo no território, ao levarem a melhor sobre a concorrência na Maratona propriamente dita. A Meia-Maratona também foi dominada por atletas quenianos. Os portugueses que disputaram a competição concluíram a distância entre os dez primeiros.

Os quenianos Elijah Kemboi e Mercy Kibarus foram os grandes vencedores da edição de 2018 da Maratona Internacional de Macau, prova na qual os atletas portugueses obtiveram uma boa prestação.

Os quatro atletas portugueses que disputaram a maratona e a meia-maratona de Macau terminaram as provas entre os primeiros oito lugares, numa competição dominada pelo contingente queniano que disputou a competição.

Vera Nunes foi sexta classificada (02:42:03) na prova feminina da maratona, que foi ganha pela queniana Mercy Kibarus, com um tempo de 02:35:16.

Nos masculinos, João Antunes garantiu, na estreia na Maratona Internacional de Macau, o oitavo posto (02:31:36), a mais de 15 minutos do vencedor, Elijah Kemboi, que cumpriu os mais de quarenta e dois mil metros da prova em 02:15:18.

Na meia-maratona, tanto António Rocha como Carla Martinho garantiram o terceiro lugar nas provas masculina e feminina, respectivamente. Carla Martinho (01:17:30) já tinha vencido esta prova em Macau em 2015, mas este ano a concorrência queniana “foi demasiado forte”, ficando a mais de três minutos da primeira classificada, Esther Karimi.

Uma opinião partilhada no final da corrida por António Rocha, que partiu para a prova com a ambição de terminar nos primeiros cinco lugares. Acabou por assegurar o terceiro posto (01:07:59) a mais de dois minutos de Josphat Menjo (01:05:21).

Entre os representantes dos países lusófonos que participaram na mesma prova, Felisberto Deus, de Timor-Leste, terminou em sexto lugar e Joaquim Gomes Forte (Cabo Verde) em oitavo.

Nas prova feminina da meia-maratona, Rubia Fátima Martins, de Timor-Leste, foi quinta, seguida de Soares Teixeira, de Cabo Verde.

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.