Vacinas administradas em Macau são seguras, garantem Serviços de Saúde

A garantia é dada pelo organismo liderado por Lei Chin Ion, depois das autoridades da vizinha Região Administrativa Especial de Hong Kong terem revelado que foram administradas vacinas contaminadas com “partículas brancas” a 75 mil pessoas. Fabricada pela Sanofi Pasteur, as vacinas do lote em questão não foram administradas no território, assegura a Direcção dos Serviços de Saúde.

 

A Direcção dos Serviços de Saúde assegura que as vacinas contra a gripe administradas nos hospitais e centros de saúde do território são seguras, depois das autoridades da vizinha Região Administrativa Especial de Hong Kong terem revelado esta terça-feira que cerca de 75 mil doses de um lote de vacinas contendo impurezas terão sido administradas na antiga colónia britânica.

O Departamento de Saúde da RAEHK adiantou que 175 mil doses de um lote de vacinas que continha “partículas brancas” foi entregue aos hospitais do território vizinho pelo farmacêutica francesa Sanofi Pasteur.

O Governo de Hong Kong suspendeu os serviços de vacinação nos hospitais e nos centros de saúde da antiga colónia britânica com o propósito de evitar que o fármaco em questão seja administrado. Os Serviços de Saúde da Região Administrativa Especial de Hong Kong contam, no entanto, relançar o programa de vacinação já a partir de sábado.

“Não identificamos qualquer reacção adversa da parte dos pacientes que foram vacinados com vacinas do lote afectado”, asseguram as autoridades de saúde de Hong Kong. “As pessoas que se sintam mal depois de terem sido vacinados devem procurar assistência médica”, recomenda, ainda assim, o Governo da RAEHK.

Em Macau, a Direcção dos Serviços de Saúde esclarece, em comunicado, que não foram administradas vacinas do lote em questão. O organismo liderado por Lei Chin Ion adianta ainda que a maior parte das vacinas contra a gripe administradas no território são fabricadas pela farmacêutica alemão GSK – Glaxo Smith Kline.

Os Serviços de Saúde sublinham ainda que atribuem grande importância não apenas à qualidade das vacinas administradas, mas também às condições de transporte e armazenamento dos fármacos e assegura que os hospitais e centros de saúde promovem com regularidade práticas de controlo de qualidade para assegurar a eficácia dos medicamentos.

Até quinta-feira da semana passada, 84 674 pessoas tinham sido vacinadas, no âmbito da campanha anual de vacinação contra a gripe. O número representa um aumento de 20,9 por cento em relação a igual período do ano passado.

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.