PIB cresceu 1,6 por cento no terceiro trimestre

A economia do território abrandou entre Julho e Setembro, devido sobretudo à desaceleração do investimento na construção de infra-estruturas e das exportações de serviços. As exportações de bens caíram 8,8 por cento no terceiro trimestre, ao passo que as exportações de serviços aumentaram 6,3 por cento.

O Produto Interno Bruto cresceu 1,6 por cento no terceiro trimestre do ano, relativamente ao período homólogo de 2017, um abrandamento derivado da desaceleração do investimento na construção de imóveis e infra-estruturas e das exportações de serviços, segundo estimativas hoje anunciadas.

De acordo com a Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC), as exportações de bens caíram 8,8 por centro no terceiro trimestre, em relação aos meses de Julho a Setembro do ano anterior, enquanto as exportações de serviços aumentaram 6,3 por cento, uma subida que a DSEC considerou “uma contração significativa”: “A procura externa abrandou”, sublinhou a Direcção dos Serviços de Estatística e Censos.

Por outro lado, o investimento no sector público caiu 32,7 por cento no terceiro trimestre e o investimento em obras públicas diminuíram 45,7 por cento, em relação ao terceiro trimestre de 2017.

O investimento do sector privado também diminuiu, “destrancando-se a descida acentuada de 20,6 por cento no investimento em construção”, apontou o organismo, referindo ainda que o comércio externo abrandou (1,4 por cento).

Nos primeiros nove meses do ano a economia de Macau cresceu 5,6 por cento, em relação a igual período do ano passado, destacou a DSEC.

Em 2017, o Produto Interno Bruto atingiu 404,2 mil milhões de patacas (41 mil milhões de euros) e o PIB ‘per capita’ 622.803 (63 mil euros).

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.