Jogo. Lucros da Melco Resorts com queda substancial

Entre Julho e Setembro, os lucros da concessionária de jogo liderada por Lawrence Ho caíram para menos de um décimo do montante obtido pela empresa em igual período do ano passado. As receitas, da ordem dos 1,2 mil milhões de dólares, conheceram por sua vez um recuo da ordem dos 11 por cento.

A operadora de jogo Melco Resorts & Entertainment apresentou esta quinta-feira lucros de 9,6 milhões de euros (8,4 milhões de euros) no terceiro trimestre do ano, menos de um décimo do que o resultado alcançado no período homólogo do ano passado.

Entre Julho e Setembro de 2017, o grupo liderado por Lawrence Ho, filho do magnata do jogo de Macau Stanley Ho tinha alcançado lucros de 115,9 milhões de dólares (101,1 milhões euros).

As receitas do grupo – com casinos e hotéis em Macau e nas Filipinas – foram de 1,2 mil milhões de dólares, uma diminuição de 11 por cento em comparação com o terceiro trimestre do ano passado.

De acordo com o comunicado do grupo, no terceiro trimestre, a Melco apresentou 295,4 milhões de dólares de EBITDA ajustado (resultados antes de impostos, juros, depreciações e amortizações), uma queda de mais de cem milhões de dólares em relação ao período homólogo de 2017.

A grande fatia das receitas do grupo veio através do jogo (mil milhões de dólares), que também diminuíram face aos meses de Julho a Setembro de 2017. No ano passado, a operadora de jogo tinha registado receitas de jogo na ordem dos 1,3 mil milhões de dólares.

Cerca de metade dos ganhos do grupo liderado por Lawrence Ho vieram do ‘resort integrado’ City of Dreams, situado na faixa de casinos entre as ilhas da Taipa e de Coloane, que registou receitas de 600,9 milhões de dólares, um número inferior ao alcançado no terceiro trimestre de 2017 (715,9 milhões de dólares).

Lawrence Ho tem manifestado por diversas ocasiões a intenção do grupo garantir uma licença no Japão, depois de o parlamento nipónico ter aprovado a abertura de três casinos a partir de meados de 2020, uma ambição uma vez mais patente no comunicado divulgado esta quinta-feira: “O Japão continua a ser um foco central para nós”, disse.

No final de Junho, a Melco inaugurou o hotel Morpheus, quase sem colunas e suportado por um exoesqueleto que envolve o edifício e que custou perto de mil milhões de euros. O hotel é um projecto da arquiteta Zaha Hadid, que morreu a 31 de Março de 2016.

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.