Segurança. Guarnição de Macau do exército chinês participa em simulacro

Em Agosto do ano passado, e pela primeira vez em quase 20 anos, os soldados do Exército de Libertação do Povo Chinês saíram dos quartéis e ajudaram a limpar a cidade na sequência da passagem do tufão Hato.

A iniciativa, intitulada “Cão Espirituoso”, está prevista para esta quarta-feira e simula um ataque terrorista com recurso a armas químicas. Pela primeira vez, um exercício impulsionado pelas autoridades do território vai contar com a participação de efectivos da Guarnição de Macau do Exército de Libertação do Povo Chinês.

 

As forças de segurança do território anunciaram que vão simular, na quinta-feira, um ataque terrorista com recurso a armas químicas e radioactivas, para testar a capacidade de resposta militar e policial.

“O exercício vai ter como cenário um ataque terrorista com recurso a armas químicas e radioactivas (…) durante um concerto de música”, anunciaram os Serviços de Polícia Unitários (SPU), em comunicado.

O simulacro – intitulado “Cão espirituoso” – inclui uma tomada colectiva de reféns, a captura de suspeitos, a contaminação com gás químico e o uso de explosivos radioactivos.

A iniciativa conjunta militar, policial e de outros serviços públicos de Macau vai integrar a Guarnição de Macau do Exército de Libertação do Povo Chinês, que apenas numa ocasião foi mobilizada para uma operação de emergência civil, aquando da passagem do tufão Hato em Agosto do ano passado.

Os Serviços de Polícia Unitários, o Corpo de Polícia de Segurança Pública, a Polícia Judiciária (PJ), o Corpo de Bombeiros, os Serviços de Saúde e os Serviços de Alfândega também vão participar na simulação do ataque terrorista.

O objetivo é, segundo a nota divulgada pelos Serviços de Polícia Unitários, “avaliar e rever o plano operacional antiterrorista, elevar o nível de profissionalismo e a capacidade de coordenação face a ataques terroristas”.

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.