Governo recolhe anti-depressivo produzido em Portugal

Em causa está o fármaco “Fluoxetina Bluepharma 20 mg Cápsulas”, produzido pelo fabricante português Bluepharma-Indústria Farmacêutica, SA. O medicamento, que foi recolhido com o propósito de proteger a saúde pública, já tinha sido alvo do mesmo tratamento há pouco mais de três semanas.

A Direcção dos Serviços de Saúde que vai recolher do mercado um antidepressivo produzido em Portugal para “proteger a saúde pública”, alegando falta de qualidade do medicamento.

Em causa está o “antidepressivo ‘Fluoxetina Bluepharma 20mg Cápsulas’, com número de lote L1707131, produzido pelo fabricante português Bluepharma-Indústria Farmacêutica, SA”. O fármaco já terá sido recolhido voluntariamente pelo importador, pode ler-se no comunicado esta segunda-feira divulgado pelas autoridades de Macau.

A decisão de se proceder à recolha do medicamento surge “após resultados dos testes de estabilidade terem confirmado que a qualidade padrão era inferior ao estabelecido”.

O anti-depressivo faz parte da convenção de medicamentos dos serviços de saúde de Macau, apenas fornecido aos utentes nas farmácias aderentes: “De forma a proteger a saúde pública, a Direcção dos Serviços de Saúde solicitou a exportadores e importadores e firmas de venda por grosso dos produtos referidos”, bem como “às farmácias aderentes à convenção para procederem à recolha dos medicamentos em causa”, refere-se mesma nota.

Contudo, sublinha-se no comunicado, “os utentes não devem parar a administração dos medicamentos antes de obtenção do medicamento substituto”, mas sim “pedir informações junto de farmacêuticos, para eventual substituição”, caso provenham do lote L1707131.

O medicamento contém a substância ativa fluoxetina que pertence a um grupo de medicamentos anti-depressivos chamados inibidores seletivos da recaptação da serotonina e é utilizado no tratamento, entre os adultos, de episódios depressivos major, perturbação obssessivo-compulsiva e bulimia nervosa.

O anti-depressivo, fabricado pela farmacêutica portuguesa Bluepharma, já tinha sido voluntariamente recolhidos do mercado em Portugal há cerca de três semanas, tendo o mesmo ocorrido agora em Macau.

Segundo um comunicado emitido pela Autoridade do Medicamento (Infarmed) em meados de Outubro, a farmacêutica recolheu lotes de fluoxetina por ter detectado “um resultado fora da especificação nos estudos de estabilidade”, mas sem que tal comprometa a segurança de utilização do medicamento.

“Apesar de não parecer comprometer a segurança de utilização do medicamento, mas como medida de precaução, o Infarmed determina a suspensão imediata da comercialização” de dois lotes de fluoxetina Bluepharma de 20 mg, refere o comunicado. Os lotes em causa são o L170713 e o L1707131.

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.