Produtos lusófonos dão-se a conhecer em Xangai

A capital económica da República Popular da China acolhe a edição inaugural da Exposição de Importações da República Popular da China. A iniciativa conta com representações de 130 países. Macau marca presença com dois pavilhões que vão promover, entre outros, produtos lusófonos.

O Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM), vai apresentar, a partir deste domingo, produtos locais e dos países lusófonos na primeira exposição internacional de importações da República Popular da China (CIIE), um certame que se realiza em Xangai.

A exposição, que conta com a participação de mais de 130 países, vai acolher 39 empresas do território responsáveis pelo comércio de produtos locais, mas também de países de língua portuguesa com canais de distribuição no território, de acordo com um comunicado do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau.

“Com uma área completamente aberta (…) os dois pavilhões [reservados a Macau] vão apresentar produtos alimentares e bebidas de Macau e da Lusofonia, visando promover o papel de Macau como plataforma sino-lusófona”, lê-se no comunicado da instituição.

A delegação de Macau, liderada pelo Secretário para a Economia e Finanças, Lionel Leong, conta com representantes dos sectores do comércio, serviços financeiros, ciência e tecnologia, hotelaria, turismo, restauração, indústria transformadora, entre outros.

Anunciada pelo Presidente chinês, Xi Jinping, em Maio do ano passado, durante o fórum “Uma Faixa, Uma Rota” para a cooperação internacional, a CIEE constitui uma importante medida de Pequim para apoiar a liberalização do comércio e a globalização económica, abrindo ainda mais, por iniciativa própria, o mercado chinês ao mundo.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.