Turismo. Hotéis receberam dez milhões de hóspedes até Setembro

Os números foram esta quarta-feira avançados pela Direcção dos Serviços de Estatísticas e Censos e representam um aumento de 7,8 por cento face ao período homólogo de 2017. Os hóspedes permaneceram em Macau em média por um período de 1,5 noites. A taxa de ocupação hoteleira rondou os 89,3 por cento nos nove primeiros meses do ano.

Mais de dez milhões de pessoas alojaram-se nos hotéis e pensões de Macau nos últimos nove meses do ano, um aumento de 7,8 por cento comparativamente com o período homólogo de 2017, de acordo com os dados oficiais esta quarta-feira divulgados.

De acordo com a Direção dos Serviços de Estatísticas e Censos (DSEC), nos últimos nove meses do ano pernoitaram no território 10.482.000 hóspedes, numa média de 1,5 noites.

A taxa de ocupação média atingiu 89,3 por cento, mais 3,6 pontos percentuais do que no mesmo período do ano passado.

No final de Setembro estavam registados no território 116 hotéis e pensões, um total de 39.000 quartos, mais 9 por cento que no período homólogo de 2017. A oferta nos hotéis de cinco estrelas foi de 25 mil, mais 10 por cento, em termos anuais. De acordo com a DSEC, só no mês de Setembro hospedaram-se 1.110.000 pessoas, um aumento de 6 por cento em relação ao mesmo mês do ano passado.

O número de hóspedes provenientes da China Continental (769.000) e de Hong Kong (118.000) aumentou 8,1 por cento e 12,3 por cento, respectivamente. Em queda está o número de hóspedes da Coreia do Sul (40.000) que diminuiu 3,3 por cento . Os hospedes taiwaneses decresceram 2,9 por cento para 41.000.

Em Setembro, o número de excursionistas em Macau foi de 687.000, menos 8,9 por cento face ao período homólogo de 2017. As autoridades justificaram esta diminuição “devido ao impacto causado pelo tufão” Mangkhut, que passou pelo território e deixou 40 feridos. De acordo com a DSEC, nos primeiros nove meses do ano, o território recebeu 6.495.000 excursionistas.

O visitante refere-se a qualquer pessoa que tenha viajado para Macau por um período inferior a um ano, um termo que se divide em turista (aquele que passa pelo menos uma noite) e excursionista (aquele que não pernoita).

Em 2017, Macau recebeu mais de 32,6 milhões de visitantes, sendo o maior mercado a China, de onde chegaram mais de 20 milhões (61,3 por cento do total).

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.