Casimiro Pinto no Fórum Macau a título interino

O assessor do Gabinete do Secretário para a Economia e Finanças vai ocupar a título interino o cargo de secretário geral-adjunto do Secretariado Permanente do Fórum, função exercida até quinta-feira por Glória Batalha Ung. No IPIM, Irene Lau substitui Jackson Chang em regime de substituição.

O Governo anunciou esta segunda-feira a nomeação dos substitutos de Jackson Chang e de Glória Batalha Ung para os lugares ocupados pelos dois dirigentes. O presidente do IPIM e a Secretária Geral-adjunta do Secretariado Permanente do Fórum Macau foram suspensos na sequência de uma investigação sobre crimes na gestão de pedidos de residência.

A até aqui vogal executiva do IPIM, Irene Va Kuan Lau passa a liderar o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) em regime de substituição, enquanto o assessor do Gabinete do Secretário para a Economia e Finanças, Casimiro de Jesus Pinto, assume interinamente o cargo de secretário-geral adjunto do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

O anúncio da suspensão do então presidente do IPIM, Jackson Chang, aconteceu na sexta-feira. De acordo com um comunicado divulgado pelo Comissariado contra a Corrupção (CCAC), Jackson Chang ficou na quinta-feira sujeito às “medidas de coação de suspensão do desempenho de funções públicas e de proibição de saída de Macau”.

Jackson Chang está a ser investigado por “crimes funcionais” na apreciação e autorização dos pedidos de imigração por investimento, pode ler-se na nota da CCAC, entidade que em Julho já tinha criticado a “falta de rigor” do IPIM na gestão destes pedidos.

Além do presidente, também são arguidos, no mesmo processo, um vogal executivo da instituição e um antigo director adjunto do Gabinete Jurídico e de Fixação de Residência do IPIM, a quem foram aplicadas as mesmas medidas de coacção. Os suspeitos foram posteriormente identificados como sendo Gloria Batalha Ung e Miguel Ian, agora chefe de Departamento no Fundo de Pensões.

Num outro comunicado, divulgado posteriormente, o Governo de Macau garantiu que vai manter “uma política de tolerância zero contra quaisquer actos de corrupção praticados por trabalhadores da Função Pública”.

Em Julho, um relatório do CCAC dava conta de irregularidades na apreciação e autorização, por parte do IPIM, dos pedidos de “imigração por investimentos em imóveis”, “imigração por investimentos relevantes” e “imigração por fixação de residência dos técnicos especializados”.

O comissariado apontava, por exemplo, casos em que os requerentes, “não se encontrando em Macau por muitos anos, conseguiram demonstrar (…) auferir salários significativos de sociedades sem sucesso”, o que leva a crer que tenham “adquirido fraudulentamente” estas autorizações.

Irene Va Kuan Lau tornou-se vogal executiva do conselho de administração do IPIM a 3 de Fevereiro de 2010. Tem 53 anos, estudou no Canadá, onde obteve em 1980 a licenciatura em Comércio, tendo regressado a Macau para prosseguir a sua carreira profissional e os estudos.

Para além de Irene Va Kuan Lau, a estrutura do IPIM também incluía Glória Batalha como vogal executiva, que acumulava o cargo com o papel de secretária-geral adjunta do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, precisamente a posição que Casimiro de Jesus Pinto passa agora a ocupar.

 

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.