Empresário chinês condenado por contrafacção de brinquedos

O homem, de 33 anos, era director de uma fábrica de brinquedos situada na cidade de Shantou, na vizinha província de Cantão. O empresário foi condenado a três anos e meio de prisão por ter fabricado e vendido sem autorização mais de 34 mil modelos falsificados do robot Gundam.

Um tribunal da cidade chinesa de Xangai condenou um homem a três anos e meio de prisão por fabricar e vender mais de 34 mil modelos falsificados do robot japonês Gundam, noticiou esta quinta-feira a imprensa local.

O homem, de 33 anos, era director de uma fábrica de brinquedos na cidade de Shantou, na província de Guangdong, no sul da China, quando entre 2016 e Setembro de 2017, pediu aos trabalhadores para fazerem cópias com base nos modelos do robot japonês Gundam.

Os robôs falsificados foram depois vendidos a um homem chamado Lin Hong, sob a marca Dragon Peach, com um valor total de mercado de 3,8 milhões de yuans, qualquer coisa como 480 mil euros.

O tribunal ordenou ainda o pagamento de uma multa de 1,9 milhões de yuans, dado que o condenado não tinha a aprovação do fabricante japonês para fazer cópias do robot.

A empresa dinamarquesa Lego tem registado também vários casos de falsificações dos seus brinquedos por diversos fabricantes por parte de empresas chinesas.

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.