Passaporte de Macau é o 33º mais poderoso do mundo

Numa lista encabeçada pelo Japão, que relegou Singapura para o segundo posto, o passaporte da RAEM permite agora que os seus titulares visitem a antiga Birmânia sem que seja necessário visto. O documento de viagem do território é mais poderoso que o da República Popular da China, ao permitir que os seus titulares viajem para 138 países e regiões sem que seja necessário obter-se visto à priori.

O passaporte de Macau é o quinto mais poderoso da Ásia Oriental e o 33º mais poderoso do mundo, de acordo com a mais recente edição do Índice Henley de Passaportes, dado a conhecer esta quarta-feira. O território subiu três posições face à edição de 2017 do índice, compilado por uma empresa de consultadoria com sede em Londres. A classificação do passaporte da Região Administrativa Especial de Macau já tem em conta a mais recente conquista do documento de viagem do território, efectiva desde o início do corrente mês.

Desde 1 de Outubro, os titulares do passaporte de Macau que viajem para o Myanmar com o propósito de fazer turismo estão isentos de visto. A medida é válida nos Aeroportos Internacionais de Rangum, de Mandalay e de Naypyitaw, no Porto Marítimo de Rangum e nos postos fronteiriços que a antiga Birmânia mantém com a Tailândia e com a Índia, sendo que os titulares do passaporte da RAEM podem permanecer no país por um período não superior a 30 dias.

Actualmente, são 138 os países e regiões que concedem isenção de visto ou visto à chegada aos titulares do passaporte de Macau.

De acordo com a mais recente edição do Índice Henley, o passaporte japonês é nesta altura o mais poderoso do mundo, uma vez que permite viajar sem visto ou com visto à chegada para 190 países e territórios.

O Japão destronou Singapura, que ocupa agora o segundo lugar com acesso livre ou facilitado a 189 destinos. A alteração concretizou-se depois de no início deste mês o Japão ter negociado com as autoridades do Myanmar autorização para que os cidadãos nipónicos possam viajar sem visto para aquele país do Sudeste Asiático.

Portugal continua a ter um dos passaportes mais cobiçados do mundo. Mantém o quinto lugar no ranking em conjunto com os Estados Unidos da América, o Reino Unido, a Áustria, a Holanda, o Luxemburgo e a Noruega. Os portugueses podem viajar sem visto ou com visto à chegada para 186 destinos.

A Rússia caiu para a 47.ª posição e a República Popular da China registou uma subida de 14 lugares para a 71.ª posição. Os chineses têm agora acesso sem visto ou com visto à chegada ao Myanmar e à ilha caribenha de Santa Lúcia.

No extremo oposto do passaporte mais poderoso estão o Afeganistão e o Iraque. O passaporte dos cidadãos destes países permite viajar apenas para 30 destinos. A Síria e a Somália também possuem dos passaportes com menor mobilidade global: só podem viajar livremente para 32 países.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.