Casal indonésio suspeito de extorquir e chantagear compatriota

Fotografia: Ou Mun Tin Si Toi/TDM

A vítima terá solicitado um empréstimo no valor de oito mil patacas a uma antiga colega de casa, mas não conseguiu assegurar o pagamento dos juros contratualizados. Em Março, acabou por ser interceptada pela mulher e por um alegado namorado que se apoderaram do telemóvel, do passaporte e do cartão multibanco da vítima, forçando-a ao pagamento de dez mil patacas.

A Polícia Judiciária prendeu um homem e uma mulher de nacionalidade indonésia, suspeitos de extorquir e de chantagear uma compatriota, num caso cuja origem remonta à primeira metade de 2017.

Em Abril do ano passado, a vítima solicitou um empréstimo de oito mil patacas a uma companheira de casa, assinando um acordo em que se comprometia a devolver a quantia acrescida de juros mensais de 1800 patacas.

Apesar do acordo, a mulher que contraiu o empréstimo deixou de pagar os juros depois da compatriota ter regressado à Indonésia, após ter perdido o emprego no território. Em Março último, a vítima foi, no entanto, surpreendida pela antiga companheira de casa e por um alegado namorado, que exigiram o pagamento dos juros acumulados em falta. A mulher alegou não ter consigo o montante, mas o casal exigiu garantias e apoderou-se do telemóvel, do passaporte e do cartão multibanco da vítima, a quem exigiram um pagamento de 10 mil patacas.

A mulher entregou o montante em três prestações, mas os suspeitos terão exigido o pagamento dos juros que supostamente teriam vencido desde Março. A situação só se resolveu quando a mulher decidiu relatar o sucedido ao seu empregador, que a incentiou a apresentar queixa junto das Forças de Segurança do território.

Os dois suspeitos foram detidos na sequência de uma breve investigação e admitiram as acusações de roubo e de retenção de documentos, mas negaram as acusações relativas à cobrança abusiva de juros. O caso foi encaminhado para o Ministério Público.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.