Li Keqiang participa em cimeira euro-asiática em Bruxelas

O primeiro-ministro chinês vai aproveitar a deslocação para efectuar uma visita oficial à Holanda e à Bélgica. O Fórum Cooperação Ásia-Europa é este ano subordinado à discussão do multilateralismo e do comércio livre, aspecto caro a Pequim numa altura em que as relações entre a China e os Estados Unidos ultrapassam um momento crítico.

O primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, participa a 18 e 19 de Outubro na cimeira do Fórum para a Cooperação Ásia-Europa (ASEM), na expectativa de que os dois continentes reforcem a defesa do multilateralismo e do comércio livre. Durante a deslocação à Europa, Li Keqiang visitará a Holanda, entre 14 a 16 de Outubro, e a Bélgica, de 16 a 19 de Outubro.

“O tema escolhido pela União Europeia para esta reunião “Parceiros globais para desafios globais” é uma mostra do consenso existente, e que devemos reforçar, para abordar os problemas actuais do ponto de vista do multilateralismo”, disse esta terça-feira, em conferência de imprensa, o ministro-adjunto dos Negócios Estrangeiros chinês, Zhang Jun.

A reunião acontece num momento crítico das relações comerciais entre a China e os Estados Unidos da América. A expectativa é de que a China e a União Europeia possam reafirmar a defesa do comércio livre.

Zhang Jun sublinhou que, no último debate na Assembleia Geral das Nações Unidas, se escutaram “vozes claras” de oposição ao unilateralismo e ao proteccionismo comercial: “Existe um consenso muito importante entre os países europeus e asiáticos de proteger a ordem comercial internacional seguindo as orientações da Organização Mundial de Comércio. É uma prioridade para a China e a União Europeia continuar a reforçar o governo global a fim de garantir a cooperação na abordagem dos problemas”, acrescentou Zhang.

Outro dos pontos da agenda da reunião será a conectividade, tema sobre o qual a União Europeia apresentou recentemente um documento e que a República Popular da China espera venha a dar força ao projecto chinês “Rota da Seda”: “A China apresentou há cinco anos a iniciativa ‘Rota da Seda’ com o objectivo de criar redes de comércio e infra-estruturas que liguem a Ásia com a Europa e a África, e também como forma de encontrar novos motores para o crescimento e desenvolvimento. Damos as boas-vindas aos nossos parceiros para que se nos juntem com as suas próprias iniciativas de desenvolvimento”, disse Zhang.

Antes da deslocação à Europa, o primeiro-ministro chinês participará, entre 11 e 14 de Outubro, no Conselho de Chefes de Governo dos Estados Membros da Organização de Cooperação de Xangai, em Duchambé, no Tajiquistão, país onde também se desloca a título oficial.

O ASEM tem caráter informal e visa impulsionar a cooperação entre a Ásia e a Europa, reunindo-se a cada dois anos.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.