Fórum de Turismo Global analisa cooperação estratégica China/UE

A iniciativa decorre no território a 23 e 24 de Outubro e traz a Macau a secretária de Estado do Turismo do Governo de Portugal, Ana Mendes Godinho. A iniciativa vai discutir, entre outros aspectos, a cooperação ao nível do turismo entre a República Popular da China e a União Europeia.

O território vai voltar a acolher, a 23 e 24 de Outubro, o Fórum de Economia de Turismo Global , certame que se propõe debater “o impacto da cooperação estratégica de turismo China-União Europeia [UE]”, anunciou esta segunda-feira a organização.

A sétima edição do evento conta com mais de um milhar de participantes e reúne autoridades e líderes de empresas privadas de vários países do mundo, num encontro em que a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, é um dos oradores convidados: “A China é o segundo maior mercado de visitantes internacionais da União Europeia, com a cooperação de turismo China-União Europeia a constituir uma forte aliança capaz de gerar oportunidades ilimitadas”, sustentou a vice-presidente e secretária-geral do Fórum de Economia de Turismo Global, Pansy Ho, no decorrer da apresentação do evento.

A Organização Mundial do Turismo (OMT) e o Centro de Pesquisa de Economia de Turismo Global vão também apresentar durante o fórum a quinta edição do “Relatório Sobre as Tendências do Turismo na Ásia”.

Além de apresentar as tendências e perspectivas do turismo da região Ásia-Pacífico, o relatório realiza também uma análise temática sobre a situação do fluxo de turismo entre aRepública Popular da China e a União Europeia e analisa o potencial de desenvolvimento da Área da Grande Baía de Guangdong-Hong Kong-Macau enquanto novo ponto de crescimento do turismo no continente asiático.

O projecto da Grande Baía visa criar uma metrópole mundial a partir dos territórios de Hong Kong, Macau e nove localidades da província chinesa de Guangdong: as cidades de Cantão, Shenzhen, Zhuhai, Foshan, Huizhou, Dongguan, Zhongshan, Jiangmen e Zhaoqing.

Este é outro projecto de grande potencial turístico, explicou Pansy Ho, já que, “com o Planeamento para o Desenvolvimento da Região Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau prestes a ser lançado, a entrada em funcionamento em breve da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau, entre outras infra-estruturas (…), o desenvolvimento da integração regional está a entrar numa nova fase”.

Razão pela qual “Macau participa ativamente nos trabalhos de construção do turismo de ‘Uma Faixa, Uma Rota’, desenvolvendo as suas próprias funções e vantagens, reforçando a cooperação e integração regional, promovendo o desenvolvimento de produtos turísticos [com vários destinos] e construindo em conjunto um destino turístico de qualidade na Grande Baía”, assinalou, por sua vez, o chefe do gabinete do secretário para os Assuntos Sociais e Cultura. “Através do fomento de novos pontos de crescimento económico do turismo, pretende-se prolongar o tempo de estadia dos visitantes e atrair mais visitantes de alta qualidade”, acrescentou Ip Peng Kin.

O programa de dois dias do Fórum apresenta uma série de sessões organizadas em colaboração com a Organização Mundial de Turismo e um conjunto de debates que inclui, no primeiro dia, as iniciativas “Festivais – Ligando Tradições e Turismo” e “Gastronomia, Criatividade, Turismo”.

No segundo dia terá lugar a “Sessão da Grande Baía Parte I – Perspectiva do Sector Privado”, “Sessão da Grande Baía Parte II – Perspectiva de Macau” e a sessão de “Tecnologia – A Ponte Virtual”, com outras três iniciativas a decorrer em simultâneo: “Turismo Outbound da China”, a “Apresentação de Negócios e Comércio” e a “Conferência de Parcerias no Turismo Europeu”.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.