Sulawesi. Autoridades indonésias elevam para 1234 o número de vítimas mortais

O número deverá ser, no entanto, mais elevado, uma vez que as vítimas registadas nas comunidades de Sigi e Balaroa ainda não foram contabilizadas. Para além dos mortos, há ainda 799 pessoas feridas com gravidade. Alguns dos feridos mais graves foram esta terça-feira evacuados para a região oriental de Java.

As autoridades indonésias elevaram esta terça-feira para 1.234 o número de vítimas mortais dos sismos e do maremoto que atingiram a ilha de Sulawesi, na Indonésia, na passada sexta-feira.

Numa conferência de imprensa em JaKarta, o porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB), Sutopo Purwo Nugroho, disse que há 799 pessoas gravemente feridas, acrescentando que nas comunidades de Sigi e Balaroa ainda não foram contabilizadas as vítimas, pelo que o número poderá ser superior.

Entretanto, um dos primeiros voos de evacuação de uma zona devastada pelo terremoto na região central de Sulawesi desembarcou em Java Oriental.

O avião de transporte militar C130, que aterrou esta terça-feira num aeroporto militar, transportou dezenas de pessoas, incluindo os feridos que precisavam cuidados e de tratamento mais prementes. Partiu da cidade de Palu, onde centenas de pessoas ainda estão à espera para serem retiradas.

Andi Wijaya, o comandante da base do aeroporto em Java Oriental, diz que sete aeronaves estavam prontas para participar nas operações de evacuação, mas as tripulações têm de ser convocadas para se preparar para os voos.

A situação está cada vez mais desesperante nas áreas severamente atingidas na ilha de Sulawesi, onde as pessoas estão a ficar sem comida, combustível e outros bens essenciais. O terremoto de magnitude 7,5 na sexta-feira e o tsunami causaram pelo menos 1.234 mortes, mas algumas áreas fora de Palu ainda não foram alcançadas.

A Indonésia assenta sobre o chamado Anel de Fogo do Pacífico, uma zona de grande actividade sísmica e vulcânica onde todos os anos se registam cerca de 7.000 terramotos, a maioria moderados.

Entre 29 de Junho e 19 de Agosto, pelo menos 557 pessoas morreram e quase 400.000 ficaram deslocadas devido a quatro terramotos de magnitudes compreendidas entre 6,3 e 6,9, que sacudiram a ilha indonésia de Lombok.

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.