Coreia do Sul. Polícia faz buscas na sede da BMW em Seul

A rusga foi lançada depois de vários veículos da marca germânica se terem incendiado nas estradas sul-coreana. As autoridades de Seul querem perceber se a BMW escondeu documentos ou informação relevante relativamente aos incidentes.

A polícia da Coreia do Sul realizou esta quinta-feira buscas na sede da BMW em Seul, na sequência de uma investigação sobre uma série de incêndios suspeitos em motores dos veículos da marca alemã registados naquele país.
De acordo com um porta-voz da Agência de Polícia Metropolitana da capital sul-coreana, os investigadores estão a tentar perceber se a empresa tentou esconder defeitos nos seus veículos, tendo confiscado documentos e outros materiais na sede da empresa na Coreia do Sul.
O porta-voz recusou dar mais detalhes, mas, segundo a agência de notícias Yonhap, très dezenas de polícias foram mobilizados para esta operação. Segundo a imprensa, mais de 40 veículos da BMW incendiaram-se este ano.
Alguns parques de estacionamento na Coreia do Sul recusam-se a aceitar carros da BMW devido ao risco de incêndio. Dezenas de proprietários de veículos BMW apresentaram uma queixa contra o fabricante para exigir a abertura de uma investigação criminal à BMW, à sua filial sul-coreana e a nove de seus executivos de topo.
No mês passado, a BMW começou a recolher 106 mil veículos a diesel de 42 modelos diferentes.
O problema não é específico da Coreia. A BMW anunciou no início de agosto a recolha de 323.700 veículos a diesel na Europa por motivos semelhantes.
Na Coreia do Sul, seis carros em cada dez são importados da Alemanha. A BMW vendeu quase 39 mil veículos no primeiro semestre, de acordo com a Associação de Importadores e Distribuidores de Automóveis da Coreia do Sul.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.