China anuncia novas taxas sobre bens norte-americanos

Entre os produtos sancionados está uma das principais exportações norte-americanas, a soja. Pequim definiu a lista de produtos sancionados em conjunto com departamentos governamentais, associações industriais e empresas.

A China anunciou novas taxas alfandegárias de 25 por cento sobre um conjunto de produtos importados dos Estados Unidos da América, cujo valor ascende a 13,7 mil milhões de euros, em retaliação contra taxas impostas por Washington.

A medida foi anunciada um dia depois de o Presidente norte-americano, Donald Trump, ter confirmado que vai impor taxas de 25 por cento sobre o equivalente a mais 13,7 mil milhões de euros de bens chineses, a partir de 23 de Agosto.

De acordo com a agência noticiosa oficial chinesa Xinhua, Pequim definiu a lista de produtos a serem penalizados em conjunto com departamentos governamentais, associações industriais e empresas, visando “proteger os interesses das firmas e consumidores domésticos”.

Trata-se da segunda ronda de taxas alfandegárias, depois de Trump ter imposto taxas alfandegárias de 25 por cento sobre mais de 29 mil milhões de euros de importações oriundas da China.

Washington acusa Pequim de “tácticas predatórias”, que visam o desenvolvimento do sector tecnológico.

Pequim retaliou então com taxas sobre o mesmo valor de importações norte-americanas, atingido sobretudo produtos agrícolas, com destaque para a soja.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.